Notícias

Percurso Pedestre “Trilho das Barras”, do Projecto “Tábua Progride em Rede”

O Projecto “Tábua Progride em Rede” tem disponível, para toda a comunidade, o Percurso Pedestre “Trilho das Barras”. Este percurso, com um traçado circular, tem aproximadamente 4,7 km, começando e terminando junto à Capela de N.ª Sra. da Luz, nas Barras. Os caminhos, na sua maioria de terra batida, permitem-nos apreciar a fauna e a flora autóctones.

As sombras serão uma constante ao longo da caminhada, havendo a possibilidade de descansar um pouco, em alguns locais estratégicos. É, assim, possível, usufruir de paisagens privilegiadas e sentir o cheiro da terra e das plantas.

Para as crianças das Escolas e dos Jardins-de-Infância, bem como para os/as utentes dos Centros de Dia, haverá a possibilidade de se realizar uma rota mais curta. Para os mais novos, estará disponível um programa especial, que inclui uma caça ao tesouro ao longo da caminhada, culminando com actividades de expressão plástica na “Sala Verde”, situada no Atelier de Formação do Projecto – antiga Escola Primária das Barras.

O Percurso de uso livre pode ser explorado de três formas distintas, com uma duração longa, média ou curta. Para o efeito, os/as interessados/as deverão seguir as indicações das setas e dos painéis que vão encontrando ao longo da caminhada, em que as setas de cor laranja indicarão o trilho longo, as azuis o médio e as setas pintadas a verde mostrar-nos-ão o trilho mais curto.

Características:
Extensão (aprox.): 4,7 km
Duração (aprox.): 2h00
Dificuldade: Média-baixa
Tipo de Percurso: Circular

Fauna: Nestas paragens podemos encontrar animais de pequeno porte como a lebre, a doninha, o ouriço-cacheiro, o rato do campo, o texugo, a lagartixa do mato e a raposa. Das aves destacam-se também as de pequeno porte como o pardal, o mocho, o milhafre, o gaio, o melro, a andorinha e o cuco. Em algumas zonas mais humanizadas do percurso, podemos encontrar alguns rebanhos de ovelhas.

Flora: Na vegetação mais rasteira podemos destacar a existência de musgo, rosmaninho, amoreira silvestre, mimosa, giesta, urze e carqueja. Nas zonas de floresta, sobressaem ainda o pinheiro bravo, o carvalho, o sobreiro, o eucalipto e também alguns salgueiros.